22/02/2012

PMA autua 33, apreende 91 kg de pescado e aplica 82,7 mil em multas durante a operação carnaval

A Polícia Militar Ambiental concluiu hoje, às 08h, a operação carnaval. A estratégia inicial foi a seguinte: Como a pesca está aberta na modalidade pesque-solte na calha do rio Paraguai, o Comando da PMA reforçou o policiamento em Corumbá e Porto Murtinho, cujas áreas envolvem a calha do referido rio. As outras cidades com tradição carnavalesca, que receberam maior número de turistas, tais como: Bonito, Jardim, Coxim, Aquidauana e Miranda receberam também reforço de efetivo da sede (Campo Grande-MS) e de outras unidades situadas em cidades que não receberam muitos turistas durante o carnaval.

Em razão da pesca permanecer fechada também na bacia do rio Paraná até o dia 29 de fevereiro foram reforçadas as Subunidades dos municípios de Bataguassu, Aparecida do Taboado, Batayporã e Três Lagoas, além dos postos fixos das Cachoeiras do rio Anhanduí, em Bataguassu, Rio Verde, em Água Clara e Salto do Pirapó, em Amambai. Além disso, os demais 8 postos localizados nas cachoeiras e corredeiras, montados para a operação piracema receberam reforços.

Cinco equipes da sede (Campo Grande) realizaram fiscalização itinerante, na região do Rio Piquiri e São Lourenço, no Pantanal, na divisa com Mato Grosso, Rio Aquidauana, Pardo, Taquari e Coxim e em Alcinópolis e Camapuã, exercendo serviços de barreiras e fiscalização fluvial. 80% do efetivo de 360 homens foram envolvidos na operação, pois os comandantes das 25 subunidades empregaram todo o efetivo no trabalho de fiscalização.

Os números indicam que a operação carnaval foi a que se encontraram mais problemas dos últimos anos, com relação aos crimes e infrações ambientais, perfazendo o maior número de autuados dos últimos 06 anos. Foram 33 autuados contra apenas 10 autuados no ano passado e 22 em 2010.

22 pessoas foram presas em flagrante, sendo 20 por pesca predatória, 01 por transporte ilegal de iscas vivas e 01 por porte ilegal de armas. Vale ressaltar, que durante a operação do ano passado a pesca estava aberta e isto pode ter contribuído com o menor número de presos por pesca, porém, em 2010 a pesca também estava fechada e a quantidade de pescadores presos foi pouco mais da metade do que se prendeu nesta operação.

Por outro lado, a quantidade de pescado apreendida foi mais de 04 vezes menor do que na operação passada. Cada vez mais, a PMA consegue fazer o trabalho preventivo adequadamente e prender os elementos que insistem em praticar pesca irregular sem que eles tenham capturado grandes quantidades de pescado.

A quantidade de petrechos de pesca proibidos manteve-se dentro do normal. Os valores de multas aplicados foram de R$ 82.700,00.

As ocorrências relativas à pesca predatória predominaram, porém, outros crimes foram combatidos. Houve uma prisão por caça de jacarés, 01 pesqueiro, 01 serraria, e 01 carvoaria fechadas, 02 autuados com motosserras ilegais, 02 com aves ilegais, 01 por deposição irregular de embalagens de agrotóxicos e 01 caminhão de madeira apreendidos. 03 armas e munições foram apreendidas, bem como 330 kg de maconha.  

Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Total de visualizações

Previsão do tempo