24/02/16

Vereadora de Natal-RN tenta equiparar salário de vereador ao dos professores

Vereadora cria projeto de lei para equiparar salário de prefeito e vereadores ao de professor
Toda vez que ouvimos um governo falar em corte de gastos, em esfera federal, estadual ou municipal, sabemos intuitivamente o que isso quer dizer: que cortes virão de baixo, de onde a população sente e precisa – e não dos excessivos privilégios que os mais ricos, e principalmente os próprios governantes em geral desfrutam ao longo de seus mandatos.
Pois a proposta de lei da vereadora Amanda Gurgel (PSTU), de Natal, no Rio Grande do Norte, pretende combater justamente esse viciado sistema, cortando radicalmente os salários dos vereadores, prefeito e vice-prefeito e equiparando-os ao piso salarial dos professores.
A vereadora Amanda Gurgel, do PSTU de Natal © Foto: divulgaçãoA vereadora Amanda Gurgel, do PSTU de Natal © Foto: divulgação
A ideia é que, para combater os privilégio, esses salários dos representantes políticos sejam sempre o dobro do piso salarial de um professor. Atualmente, o piso salarial nacional dos professores é de R$ 1.917,00, o que levaria os políticos em cargo a receberem R$ 3.834,00.
Para a vereadora, em momentos de crise é preciso realizar os cortes onde há o que ser cortado, e não da população, que tanto precisa e tão pouco tem. A proposta de Amanda reduziria em 80% o salário do prefeito, e em 77% dos vereadores, que hoje ganham em Natal R$ 20.000,00 e R$ 17.000,00 respectivamente. Para a vereadora do PSOL, o projeto consiste em simplesmente promover alguma justiça social, além de efetivamente significar corte relevante nos enxutos orçamentos municipais.
Tal medida, se aprovada, pode se tornar paradigma para cortes orçamentários e taxações futuras, que, quem sabe, derrubem privilégios nababescos e ofertem um pouco do senso de justiça e igualdade que tanto falta na relação entre a população em geral, seus representantes políticos e outros privilegiados do país.
Compartilhar:

Caixa não renova patrocínio ao Corinthians

Chega ao fim patrocínio da Caixa ao Timão

Clube e banco estatal não se acertaram sobre novo valor



O contrato de patrocínio do Corinthians com a Caixa Econômica Federal termina nesta quarta-feira e não será renovado. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do clube ao Portal da Band. O banco e o Timão não se acertaram sobre os valores de um novo acordo - o atual é de R$ 30 milhões anuais.

Hoje, no jogo contra o São Bento, em Sorocaba, pela sexta rodada do Campeonato Paulista, deve ser a última vez que o banco terá seu nome estampado na camisa. A Band transmite o jogo ao vivo.

O banco estatal queria estender o contrato com o clube pelo mesmo valor, no entanto, a diretoria pleiteou R$ 37 milhões, sem ser atendida.

Sem a Caixa Econômica Federal, o Corinthians negocia um novo patrocinador. Segundo informações da Rádio Bradesco Esportes FM, o nome é mantido em sigilo, mas especula-se que o novo patrocinador pode inclusive pagar pelos naming rights da Arena Corinthians. Originalmente, o clube havia pedido R$ 400 milhões pelos direitos sobre o nome da arena.

O acordo de patrocínio do Timão com a Caixa começou em novembro de 2012.

A Caixa Econômica Federal recentemente acertou patrocínios com o Cruzeiro e Atlético-MG.

São Paulo

De saída do Parque São Jorge, a estatal pode acabar no Morumbi. A Caixa estaria aguardando o desfecho das negociações com o Corinthians para definir o valor da oferta ao São Paulo. Segundo a rádio Bradesco Esportes FM, o Tricolor pediu R$ 27 milhões.
 esportes@band.com.br
Compartilhar:

01/11/15

Rádio Camanducaia SERTANEJA (rádioMIX)

Compartilhar:

25/09/15

Cezar & Paulinho- O Turista

Compartilhar:

16/06/15

Os canhões de navarone dublado cd 2

Compartilhar:

30/04/15

Titanic 1996 Completo Dublado

Compartilhar:

Titanic 1997 completo (redublagem 2012).

Compartilhar:
Postagens mais antigas → Página inicial

Total de visualizações

Previsão do tempo